Subestação e sistema de climatização 100% redundantes garantem segurança do Data Center do CIASC

A subestação produz energia em horários de pico, entre 18h30 e 21h30, quando os custos da energia fornecida pela concessionária são mais elevados

No ano passado, o Centro de Informática e Automação do Estado de Santa Catarina (CIASC) investiu para a aquisição de dois novos equipamentos importantes, uma subestação de energia e um sistema de climatização. A subestação garante o reforço elétrico para a empresa, permitindo que as atividades estejam asseguradas em casos de queda de energia elétrica, enquanto o sistema de climatização garante a refrigeração do Data Center para que ele opere na temperatura ideal. Durante o segundo semestre de 2019, o Ciasc e a empresa contratada trabalharam na implantação da nova estrutura, que foi concluída no mês de dezembro e passou a operar no último mês de fevereiro.

No processo de implantação da subestação foram realizadas manobras necessárias para a substituição dos Grupos MotoGeradores, o que ocorreu sem qualquer imprevisto. Segundo Vânio Rodrigues, gerente de Data Center do Ciasc, foram estudadas para a nova subestação possibilidades de geração de energia por álcool, diesel e gás. A opção escolhida foi energia movida via geradores que utilizam diesel como combustível. Eles garantem o funcionamento do Data Center 24/7 com muito mais segurança e ainda foram responsáveis por uma redução de 30 mil reais na conta mensal de energia elétrica do CIASC.

Com a finalização da nova estrutura, tanto para o fornecimento de energia quanto para a climatização, foi possível ter economia nos horários de pico, pois a subestação produz energia nesse período. Quanto ao Data Center, é o local em que estão armazenados dados de todas as tecnologias utilizadas pelo Estado, e é por conta disso que ter 100% de redundância no sistema se torna tão importante para garantir que dados sobre cidadãos e instituições catarinenses estejam seguros e eventuais problemas na rede de energia elétrica não sejam uma preocupação. São esses dados que fornecem a base para o funcionamento de portais e sistemas estratégicos como o sc.gov.br, Detran Digital, e diversos outros sistemas digitais vinculados ao poder público de Santa Catarina.

“Foram 5,2  milhões investidos na nova subestação 100% redundante. Isto porque entendemos a importância dos serviços prestados pelo Ciasc e também queremos assegurar o funcionamento de todos os ambientes que são essenciais para os sistemas existentes. O objetivo do Ciasc é oferecer tecnologias de qualidade, subsidiadas por estruturas cada vez mais eficazes e seguras para que os órgãos possam fazer uma gestão cada vez mais estratégica a fim de impactar positivamente a vida do cidadão catarinense”, finaliza Vânio.