Reconhecimento facial passa a integrar o processo para emissão de CNH

A tecnologia implantada pelo Ciasc para o DetranNet tem como objetivo prevenir fraudes na emissão da carteira de motorista

Desde o início do mês de outubro, o reconhecimento facial faz parte do processo de validação para emissão da CNH no Detran/SC. Após o pedido de abertura para emitir a carteira de motorista, essa será a primeira etapa a ser cumprida pelo futuro condutor. Após a abertura do requerimento feito pelo Detran/SC ou pelo portal de serviços do Detran, o cidadão irá coletar a foto e digitais nas Ciretrans.

Os dados serão enviados para a Base Nacional de Condutores, onde será feito o processo de validação facial, que é realizado por meio de uma análise de similaridade com a foto registrada na renovação anterior. Segundo Patrícia Freitas, analista de sistemas do CIASC, empresa responsável pelo desenvolvimento e manutenção do sistema DetranNet, a base nacional comunica para o CIASC informando o recebimento da foto e se a mesma  foi considerada apta ou inapta. A empresa atualiza o requerimento do condutor informando a situação da foto e, se aprovada, é dada continuidade ao processo de emissão da carteira.

Caso a foto seja considerada inapta, será encaminhado um requerimento para a Gerência de Habilitação do Detran/SC para validação manual. Nesse caso, a confirmação será feita por meio de um aplicativo disponibilizado pelo Denatran. A validade de cada foto será de 2 anos. “O objetivo dessa nova etapa de validação facial para a emissão de CNH é garantir maior segurança no processo, somente no caso de fraudes e possíveis fraudes é que o condutor será impedido de emitir o documento”, afirma Patrícia Freitas.