Plataforma de dados do Governo do Estado gera resultados positivos na Rede Observatório da Despesa Pública

O cruzamento de dados possibilitado pelo uso de uma extensão da Plataforma BoaVista, através de termo de cooperação técnica entre CGU, SEF-SC, CGE-SC e CIASC permitiu a CGU e o Iprev do Distrito Federal detectarem indícios de irregularidades que causam prejuízos aos cofres públicos

Uma extensão da Plataforma BoaVista, infraestrutura de Big Data desenvolvida pelo CIASC, utilizada pelo Observatório da Despesa Pública, permitiu que a Controladoria Geral da União (CGU) e o Instituto de Previdência dos Servidores do Distrito Federal (Iprev-DF), em colaboração a órgãos como a Controladoria Geral do Distrito Federal (CGDF), pudessem cruzar dados importantes de diferentes sistemas utilizados pelos órgãos do Distrito Federal e Governo Federal. O resultado dessa associação de dados foi a descoberta de servidores aposentados por invalidez e que continuavam a rotina de trabalho ativamente, recebendo indevidamente pela aposentadoria.

Os dados analisados são referentes ao mês de janeiro de 2018, o prejuízo pelos pagamentos indevidos dos trabalhadores inativos somam R$ 37,6 milhões. Após o conhecimento das irregularidades, a CGDF encaminhou solicitação de informações aos órgãos em que esses funcionários são vinculados. Além disso, os órgãos receberam orientação para suspender o pagamento dos servidores que não prestassem justificativas.

O Ciasc fornece sua infraestrutura e tecnologia por meio da Rede ODP, que dissemina boas práticas na área de análise de dados aplicada a temas governamentais e também possui uma rede de colaboração entre os entes, que permite o desenvolvimento de trabalhos em conjunto para a detecção de indícios de fraudes e aprimoramento da gestão.

Segundo Leandro Fornasier, Gerente de Inovação e Serviços Corporativos do Ciasc, o projeto foi iniciado pela Secretaria da Fazenda, porém, com a reforma administrativa o ODP migrou para Controladoria Geral de Estado (CGE). “Esse resultado vem do Estudo de Despesas Previdenciárias, determinado pela Rede ODP em junho deste ano. Nós oferecemos nossa infraestrutura e toda a capacidade da Plataforma BoaVista para esse tipo de serviço. É uma grande satisfação ver um projeto que com apenas 3 meses de uso já gera tão importantes resultados” finaliza.