Parceria entre Ciasc e empresas do Vale do Silício se intensifica em visita aos Estados Unidos

Florianópolis (20/10/2011) – O presidente do Ciasc, João Rufino de Sales, esteve na Califórnia, nos Estados Unidos, no início de outubro. A agenda incluiu a abertura do Oracle Open World e visitas à Singularity University, a empresa Cisco e ao Google e outras empresas do Vale do Silício. “Como resultados, vamos aprofundar estudos para utilização  de soluções de nuvem, hardware e software como ferramenta de trabalho para os clientes do Ciasc”, afirma.

As negociações iniciais entre Ciasc e Google Brasil foram repassadas ao vice-presidente de Enterprise da Google, Amit Singhal. “Nesta oportunidade explicamos a importância de uma possível contrato  para o atendimento aos clientes”, relata Rufino. Segundo ele, Singhal se comprometeu em alavancar os trabalhos e, inclusive, estudar a proposta da empresa ter outras ações no Estado, para permitir o acesso às tecnologias a um maior número de pessoas. Um dos itens mais importantes durante a visita foi avaliar as questões de segurança  e estabilidade das soluções em nuvem providas pela Empresa.

Outra ideia a ser avaliada junto à Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável é uma parceria com a Singularity University, buscando escolher e participar dos programas de treinamento oferecidos. Localizada na Califórnia, no campus da Nasa, a universidade foi criada com o objetivo de preparar líderes que possam compreender os avanços das tecnologias exponenciais e aplicar este conhecimento para ajudar a solucionar os desafios em uma esfera global. Os programas de graduação incluem seis áreas, que estão no topo do desenvolvimento mundial: biotecnologia, energia e sistemas de meio ambiente, redes e sistemas de computador, inteligência artificial e robótica, medicina e neurociência, e nanotecnologia.

“A viagem foi plenamente satisfatória com os objetivos do Ciasc e do Estado. O comparecimento no Oracle Open World, por exemplo, possibilitou uma visão global da estratégia empresarial da corporação”, avalia o presidente do Ciasc. Rufino expõe ainda que, a visita a Cisco estreitou os conhecimentos e foi possível verificar os apoios oferecidos aos parceiros brasileiros pela empresa fornecedora de solução.