Integração desenvolvida pelo CIASC permite consulta de medidas protetivas em tempo real

Tecnologia no combate à violência contra a mulher

Uma iniciativa inédita de integração de dados garante a entrada de medidas protetivas deferidas pela Justiça de forma automatizada no Sistema Integrado de Segurança Pública (SISP), acelerando a troca de informações entre as instituições. A nova solução foi desenvolvida pelo Centro de Informática e Automação do Estado de Santa Catarina (CIASC) para o governo catarinense, através da Secretaria de Segurança Pública (SSP-SC).

Com esta nova integração de informações, todas as forças de segurança terão mais agilidade na fiscalização e identificação dos agressores que descumprirem a decisão judicial. Eles poderão consultar se um cidadão possui medidas protetivas de urgência a partir de um smartphone por meio do aplicativo SISP Conecta, desenvolvido pelo CIASC, durante uma abordagem, por exemplo.

A expectativa é que a ferramenta contribua com o governo do Estado para reduzir o índice de violência contra as mulheres. “O trabalho de proteção das mulheres em estado de vulnerabilidade tem início na integração efetiva dos sistemas do judiciário e da segurança pública, disponibilizando informações atualizadas aos policiais na ponta”, afirmou o coordenador do SISP, Armando Quadros da Silva Neto.