DETRAN/SC e Ciasc trabalham juntos para viabilizar a implantação de documentos somente em formatos digitais

Foto: Doia Cercal / Secom

Santa Catarina será o estado pioneiro na digitalização dos serviços de trânsito no país. Em breve será possível optar por ter a CNH e o CRLV apenas no formato digital.
Em reunião, nesta terça-feira, 7, em Brasília, a diretora do Detran, Sandra Mara Pereira, juntamente com o Governador Carlos Moisés, receberam o apoio do Ministro da Infraestrutura Tarcísio Gomes de Freitas, que anunciou a parceria para que o estado seja o primeiro a implantar esses serviços eletrônicos.

De acordo com o projeto, o processo será semelhante ao que é feito atualmente, tanto para CNH quanto para o veículo, porém, o cidadão terá a opção de não ir até a Ciretran retirar o documento e ficar apenas com a versão digital.

“Com essa ação junto ao Governo Federal, vamos reduzir custos para o Estado, que vai gastar menos com a impressão desses documentos, e para o cidadão, que não precisará mais se deslocar”, destaca o governador.

Segundo o ministro da Infraestrutura, o Governo de Santa Catarina e o Governo Federal estão totalmente alinhados no sentido de proporcionar a desburocratização e a digitalização dos serviços, atendendo o interesse do cidadão. “Sem o documento físico é possível diminuir o custo e facilitar a vida do cidadão, que não vai mais precisar, por exemplo, solicitar uma segunda via de documento, porque vai ter acesso no celular”, explica Freitas.

A diretora do Detran ressalta que o cidadão catarinense já conta com a versão digital dos documentos: CNH e CRLV Digital, disponíveis através do aplicativo Carteira Digital de Trânsito do Denatran. No entanto, por exigência federal, as versões impressas ainda precisam ser emitidas. “Nossa equipe, juntamente com os profissionais do Centro de Informática e Automação do Estado de Santa Catarina S.A. (CIASC), já está empenhada em viabilizar tudo que for necessário para que seja implantado o mais breve possível, porém, temos que aguardar algumas definições por parte do Denatran”, revela Sandra Mara Pereira.