Detran/SC e CIASC trabalham com o Denatran para integração de dados de acidentes de todo o país

Entidades estaduais estão trabalhando com o órgão federal para criar uma base unificada de dados sobre acidentes de trânsito

O Departamento Estadual de Trânsito de Santa Catarina (Detran/SC) e o Centro de Informática e Automação do Estado de Santa Catarina (CIASC) estão trabalhando junto ao Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) em um projeto de aperfeiçoamento do Registro Nacional de Acidentes e Estatísticas de Trânsito (RENAEST). O projeto do Denatran reúne instituições das áreas de trânsito e tecnologia digital de todos os estados e do Distrito Federal, na construção de uma base de dados integrada com estatísticas de trânsito que por enquanto ainda são repassadas separadamente por cada unidade da federação ao Governo Federal.

O objetivo é que essa base integrada permita uma troca de inteligência mais intensa entre a administração federal e as administrações estaduais na elaboração de políticas públicas, visando reduzir o número de acidentes e melhorar o trânsito de forma geral. O analista da gerência de informática do Detran/SC, Thael Rosa, dá um exemplo “existe a situação da Serra Catarinense aqui, que nós não temos outra serra para comparar os dados, e dessa forma poderíamos comparar com uma região de serra em São Paulo, aí você poderia pegar as estatísticas de Lages aqui e a de Campos do Jordão lá para comparar as situações, ver o que funciona em uma para trazer para a outra”.

Segundo Thael, um dos grandes trunfos que agilizou o trabalho de Detran/SC e CIASC foi o fato de a plataforma BoaVista, ferramenta de Big Data do CIASC, ser usada para o armazenar e processar os dados, tanto da área de trânsito, quanto das demais áreas da segurança pública. As equipes trabalharam para qualificar os dados, eliminando registros duplicados; padronizar o formato das informações e depois transferir todos os registros tabelados para o Serpro (Serviço Federal de Processamento de Dados).

Além do próprio Denatran, o gerenciamento do projeto envolve a empresa de consultoria, Falconi Consultores de Resultado, e o Serpro, e está vinculado ao Pnatrans, o Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito, criado pela lei nº 13.614 de 2018. Uma das frentes de trabalho do plano envolve esse aprimoramento das ferramentas estatísticas usadas pelo governo federal para definir ações para reduzir a violência no trânsito.

A analista da coordenadoria de soluções de trânsito do CIASC, Ana Paula Murad, esteve trabalhando diretamente com a equipe do Detran/SC no processo e comentou “O principal desafio ainda está por vir, que será a obtenção, triagem e padronização de informações que serão solicitadas nas próximas etapas do RENAEST e que ainda não são coletadas”. O trabalho enviado pelo Detran/SC para o Denatran até o momento, com estatísticas do trânsito catarinense, foi o primeiro de uma série de envio de dados que serão feitos na construção do projeto.