CIASC sedia reunião do Grupo The Things Network sobre tecnologia LoRa

O CIASC sediou na última sexta-feira, 03/05/2019, mais uma reunião do Grupo TTN-FLN ( The Things Network / Florianópolis ), do qual a empresa passou a fazer parte recentemente.

The Things Network (TTN) é uma rede mundial de internet das coisas ( IOT ) aberta, descentralizada e crowdsourced ( processo de obtenção de serviços, ideias ou conteúdo mediante a solicitação de contribuições de um grande grupo de pessoas ), cuja visão é construir uma rede LoRaWAN ( nome dado ao protocolo que define a arquitetura do sistema bem como os parâmetros de comunicação usando a tecnologia LoRa® ), que se destina a soluções em IoT conectadas em nível global.

A TTN é formada por comunidades representando suas cidades com mais de 70000 membros em 137 países ao redor do mundo, criando uma rede com mais de 7200 gateways que provêm uma cobertura para milhões de pessoas. A tecnologia da rede permite conectar aplicações em nuvem através de dispositivos IoT com longo alcance, baixo consumo de bateria e baixo custo, proporcionando a abertura de vários negócios em mercados chave como cidades inteligentes, indústria, ambiente, energia, saúde, agricultura e logística.

A TTN de Florianópolis foi fundada em 07/2016 com caráter de comunidade e desde então vem discutindo IoT na região, um dos conceitos mais promissores no setor da tecnologia.

São membros do Projeto: Prof. Dr. Mario de Noronha Neto (IFSC), Daniel Heller (Aquarela Advanced Analytics), Gustavo Yugo Cunha (CEO da Byond), Prof. Dr. Richard Demo Souza (UFSC), Luis Haroldo de Mattos (Vice-Presidente de Tecnologia do Ciasc) e Thaís Strassmann Nahas (Prefeitura Municipal de Florianópolis).

Nos últimos anos diversas ações e pesquisa foram desenvolvidas pela comunidade local a fim de avaliar o potencial da tecnologia. A meta é que no ano de 2019, esteja disponível uma infraestrutura permanente, focada no desenvolvimento de know how tecnológico.

Já estão sendo avaliados três pontos estratégicos da cidade de Florianópolis para a instalação das antenas (gateways) responsáveis pela geração do sinal: no centro da cidade, bacia do Itacorubi e Saco Grande.