CIASC participa do lançamento de Sala de Situação Digital para ajudar prefeituras a enfrentarem a pandemia

Ferramenta foi criada pelo Núcleo Intersetorial de Inteligência de Dados e é iniciativa inédita no país

Foi realizado ontem, dia 15/07, o lançamento oficial da Sala de Situação Digital, uma ferramenta que permite que as prefeituras catarinenses tenham acesso ao mesmo nível de tecnologia de dados sobre a pandemia que o governo do estado utiliza. O lançamento foi feito pelo Núcleo Intersetorial de Inteligência de Dados (NIID), que reúne instituições do Governo do Estado, como é o caso do CIASC, do Poder Judiciário, a UFSC, a Associação Catarinense de Medicina e entidades privadas que trabalharam voluntariamente na construção dessa tecnologia.  

O núcleo também conta com as secretarias de Administração, Saúde e Desenvolvimento Econômico, a Epagri, a Fapesc, o TJSC, o MPSC, o Cosems, a Social Good Brasil, a Data Science Brigade e a Aquarela Data Analytics. Durante o lançamento foi ressaltado diversas vezes que essa é uma iniciativa de caráter inédito, pois não se tem notícia de nenhuma iniciativa, que oferece aos pequenos municípios o mesmo nível de dados e estrutura tecnológica do governo estadual, como a Sala de Situação Digital catarinense faz. Outro ponto bastante valorizado foi o fato de que um trabalho desta magnitude normalmente levaria de de um a dois anos para ser feito, e graças a um trabalho intenso do NIID pôde ser feito em três meses.  

“A Sala Digital é o resultado de três meses de trabalho intenso com inúmeros parceiros e voluntários. É uma importante ferramenta colocada à disposição dos gestores municipais para que possam, com base nos dados e nas informações da sua realidade, adotar as melhores medidas para enfrentamento à pandemia, de forma técnica e segura”, disse o secretário de Estado da Administração, Jorge Eduardo Tasca.

Sobre o trabalho desenvolvido, o vice-presidente de tecnologia do CIASC, Luis Haroldo de Mattos disse “Nesse momento nós realizamos uma série de trabalhos voltados à pandemia, somos parceiros, entendemos que precisamos fazer entregas sociais e resguardar a vida das pessoas. É vocação do CIASC levar a experiência digital para o governo do estado e estamos fazendo uma série de investimentos para realizar a transformação digital. 

“A Sala de Situação Digital Covid-19 é um ambiente de inteligência de dados inédito de apoio à gestão da pandemia que empodera os gestores para a tomada de decisão com base em dados e evidências.” disse a presidente voluntária do Social Good Brasil em Santa Catarina, Fernanda Bornhausen, que também ressaltou que essa é uma iniciativa de caráter inédito, pois não se tem notícia de nenhuma iniciativa como essa, que oferece aos pequenos municípios o mesmo nível de dados e estrutura tecnológica do governo estadual.

Núcleo de Inteligência e informações disponíveis

O Núcleo Intersetorial de Inteligência de Dados foi instituído em 10 de abril pelo  Governador Moisés, para que as instituições pudessem usar os dados da Covid-19 no Estado de forma estratégica, em ações de combate e controle. Os trabalhos também contam com participação da Data Science Brigade, Aquarela Data Analytics e Conselho de Secretarias Municipais de Saúde – Cosems/SC. A inauguração da Sala de Situação foi feita por videoconferência, nesta quarta-feira, 15, durante reunião virtual entre todos os envolvidos no projeto.

Com o advento do DecretoEstadual N. 630/2020, o Governo do Estado de Santa Catarina regionalizou as ações de enfrentamento à pandemia e passou a compartilhar com os municípios as responsabilidades pela implementação de medidas de combate à crise.

A Sala de Situação Digital já está disponível a todos os municípios no ambiente “Lista de Espera SUS”, mantido pelo MPSC. Todas as secretarias municipais de Saúde já possuem acesso ao novo ambiente virtual. Os dados são diariamente atualizados e reabastecidos com novas informações na medida em que a doença progride.

As ferramentas de dados disponibilizadas para consumo imediato dos municípios são:

  • Datasets (conjunto de dados) do Banco de Dados anonimizados dos casos confirmados atualizados diariamente, dicionário de dados e manual de utilização, os quais são fontes de dados para todas as demais ferramentas apresentados
  • Painéis de Business Intelligence (BI) contendo as seguintes informações sobre os casos da doença: análise de casos confirmados por regional de saúde e município; análise de casos ativos por regional de saúde e município; análise de casos recuperados por região de saúde e município; análise de casos com óbito por região de saúde e município; taxa de letalidade; confirmados por 100 mil habitantes, análise geográfica dos casos ativos, painel de leitos e taxa de ocupação por região de saúde;
  • Painel de BI com informações sobre os leitos disponíveis no Estado de Santa Catarina e sua taxa de ocupação, atualizado diariamente com dados do Sistema de Leitos – SES Leitos que é um dos produtos de dados criados pelo NIID:
  • Modelo Epidemiológico desenvolvido para Santa Catarina e Macrorregiões de Saúde, utilizando o modelo que foi criado pelo Imperial College de London como referência, com relatório semanal. Trata-se de uma ferramenta que estima cenários e faz previsões do Rt (taxa de transmissibilidade), do número de infecções diárias e de óbitos para as quatro semanas seguintes, com base no número de óbitos confirmados e nas medidas de contenção adotadas pelo Poder Público nas semanas anteriores;
  • Versão adaptada do Mapa de Situação, Planejamento e Evolução da Covid-19 em Santa Catarina, ferramenta de geolocalização que apresenta a situação e a evolução de casos da Covid-19, a estrutura de saúde, a infraestrutura viária e funerária, e também, as informações para planejamento, como o Índice de Vulnerabilidade Social e as Regiões de Influência das Cidades no Estado de Santa Catarina;
  • Boletins informativos do Estado de Santa Catarina e da Secretaria de Estado da Saúde – SES sobre a COVID-19:
  • Frente de Transparência de Dados e como abrir os dados do seu município, traz instruções aos municípios de como podem abrir os seus dados seguindo as orientações da fundação Open Knowledge Brasil, autoridade no tema dados abertos e transparência.

As ferramentas foram desenvolvidas a partir de um banco de dados anonimizados integrado na plataforma de Big Data do CIASC, a BoaVista, com informações originadas dos sistemas eSUS-VE, SIVEP/Gripe, GAL, Laboratório Central e Sistema de Informações sobre Mortalidade (ÓbitosDataSUS), além das notificações obtidas a partir de resultados de exames de Covid-19 realizados por laboratórios privados no Estado de Santa Catarina. Por conta disso, os dados apresentados nas ferramentas estão associados a alimentação dos  sistemas feitos pelos profissionais de saúde de cada município, sendo assim as administrações municipais também têm um papel importante de reportar com agilidade os casos, para que os dados da Sala de Situação estejam atualizados.

Para auxiliar no manejo e na utilização das ferramentas, as secretarias poderão contar com o apoio da equipe de técnicos apoiadores do Cosems e os canais para as informações necessárias estão no site https://www.cosemssc.org.br/regioes_de_saude/.