CIASC participa de iniciativa federal para desenvolvimento em Inteligência Artificial

Foto: Leonardo Marques – ASCOM/MCTI

O Centro de Informática e Automação do Estado de Santa Catarina (CIASC) é uma das empresas-âncora do IA² MCTI, uma iniciativa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações, em parceria com a empresa privada Softex, para fomento de projetos de Pesquisa & Desenvolvimento no campo da Inteligência Artificial. Neste momento a iniciativa está na fase das apresentações de pitch das startups, quando as demais instituições conhecem as tecnologias de IA apresentadas por essas startups e decidem quais delas irão ser testadas, e as apresentações acompanhadas pela estatal catarinense terminaram nesta quinta-feira, 27/05.

As empresas-âncora, como o CIASC, ocupam um papel de mediação dentro da iniciativa, por terem necessidades que podem ser atendidas pelas tecnologias criadas pelas startups. Essas organizações âncora vão testar as tecnologias, o que, em casos bem sucedidos, vai resultar em aprimoramentos para os seus processos, ao mesmo tempo que comprova as potencialidades das tecnologias criadas pelas startups que estão buscando financiamento. Isso significa que é dentro de instituições como a empresa pública catarinense que essas tecnologias de vanguarda vão colocar à prova os aprimoramentos em Inteligência Artificial feitos durante a iniciativa. 

Para isso, profissionais do CIASC têm acompanhado apresentações de tecnologias que atuam em três das áreas previstas na iniciativa, que têm mais aderência às necessidades da instituição: Agronegócio, Saúde e Smart City. Na área de Agronegócio o CIASC atua no aprimoramento do InfoAgro, o Sistema Integrado de Informações Agropecuárias usado por agricultores catarinenses e por todo o ecossistema público de agronegócio do estado (Secretaria de Agricultura, EPAGRI, etc). Na parte de Saúde a estatal de tecnologia busca ferramentas úteis para a infraestrutura de dados usada pelo Governo do Estado no combate à pandemia, ligada à Plataforma BoaVista. Já no campo de Smart City, que trata da integração tecnológica urbana para criar cidades mais sustentáveis, eficientes e melhores de viver, a empresa pública catarinense busca soluções que possam ajudar na elaboração de ações do Programa Nacional de Smart City do qual o CIASC faz parte.

O calendário da iniciativa prevê que as conexões entre as instituições aconteçam entre os meses de junho e julho.