CIASC instala serviço de alta velocidade em toda a rede da Polícia Civil e Detran.

A equipe do Centro de Informática e Automação do Estado de Santa Catarina (CIASC), empresa pública responsável por serviços de tecnologia que incluem a rede compartilhada pelas instituições do Governo do Estado, está trabalhando na instalação de uma solução para melhorar a qualidade dos serviços de rede da Polícia Civil e Detran de Santa Catarina. As unidades da Polícia Civil de Santa Catarina estão recebendo a instalação de 381 novos circuitos de rede como parte do pacote nomeado pelo CIASC de Govlink. 

Cada um dos circuitos tem capacidade de conexão entre 10 Mbps e 100 Mbps, e uma das principais diferenças, em comparação com os serviços de rede “convencionais”, é a garantia quase total  de entrega de velocidade máxima e conexão constante. A velocidade mínima que as unidades da Polícia podem receber, por exemplo, é de 99% do planejado, ou seja, se a conexão for de 10 Mbps, a entrega mínima garantida é de 9,9 Mbps. No caso da Polícia Civil, essa garantia é especialmente necessária por conta do caráter de urgência dos serviços prestados à população.

O gerente de tecnologia da informação da Polícia Civil, Everton Wiezbicki, disse “Migrar a capilaridade da rede da Polícia Civil para fibra óptica em todas as unidades policiais do Estado é elevar a qualidade no atendimento ao cidadão. Com essa tecnologia, a rede da PCSC vai ter maior capacidade de transmissão, menor degradação de sinal, menor latência e imunidade a interferências eletromagnéticas. Fazendo uma analogia, pode-se dizer que estamos pavimentando as vias de acesso para tráfego de alta velocidade às unidades policiais no Estado. Isso vem sendo possível com a parceria Governo do Estado e CIASC.”

Além das conexões à internet e à intranet do Governo do Estado, o pacote Govlink que está sendo implementado nas unidades da Polícia Civil catarinense também inclui alguns outros serviços:

  • Firewall corporativo para proteção dos dados e dos equipamentos ligados à rede da PC-SC
  • Plataforma de monitoramento que permite que o CIASC e a própria Polícia acompanhem como está o funcionamento de toda a rede
  • Suporte técnico 24 horas por dia e 7 dias por semana
  • Fornecimento de equipamento switch para os circuitos

O gerente de redes do CIASC, Flávio Ramos, explica que esse é um trabalho de grande abrangência. “Como estamos trabalhando com uma implementação em centenas de delegacias em todas as regiões do estado, o trabalho de planejamento é fundamental. É um desafio importante para a nossa equipe e acreditamos que tanto os policiais civis quanto cidadãos que dependem dos serviços dela vão ser impactados positivamente”.