CIASC é uma das 15 empresas brasileiras selecionadas no Programa IA² do Ministério da Ciência e Tecnologia

A solução de Inteligência Artificial (IA) do Centro de Informática e Automação do Estado de Santa Catarina (CIASC) foi selecionada para o Programa IA² MCTI/SOFTEX. Nesta terça, dia 24, saiu o resultado final com as empresas selecionadas para participarem da iniciativa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTI), executada em parceria com a Organização SOFTEX.

O CIASC é a única empresa pública do segmento de tecnologia a ser escolhida como empresa Âncora do Programa, que possui abrangência nacional e busca fomentar projetos de pesquisa e desenvolvimento orientados à criação de soluções em IA. A iniciativa tem, ainda, o objetivo de apoiar maior interação e conexão entre os atores participantes do ecossistema de inovação. A ideia é aumentar a competitividade e internacionalização de tecnologias brasileiras, através da inovação e eficiência do setor produtivo brasileiro.

O Programa IA² tem como áreas prioritárias Agronegócio, Cidades Inteligentes, Indústria e Saúde. A equipe do CIASC participou das etapas de aproximação e conexão com todas as startups do Programa e, ao final da Fase de Conexão, a selecionada foi uma das que propôs soluções voltadas para Cidades Inteligentes. A solução que chamou a atenção do CIASC busca formas de otimizar serviços públicos, decisão alinhada a movimentos e iniciativas de IA que a empresa vem desenvolvendo ao longo dos últimos anos, acompanhando tendências e avanços tecnológicos.

O Presidente do CIASC, Sérgio André Maliceski, comentou que “desde o início desta gestão, o governador Carlos Moisés, nos incubiu de reforçar a identidade do Ciasc, com serviços cada vez mais inovadores, voltados para o bem do cidadão, e que contribuam para eficiência da administração pública”.

Em diferentes etapas, o IA² selecionou organizações para cumprirem os papéis de Aceleradoras, Startups, Empresas de Tecnologia da Informação e Grupos de Pesquisa, Instituições do Comitê da Área de Tecnologia da Informação (CATI) e Empresas Âncora no Programa. O CIASC foi uma das Empresas Âncora selecionadas na Fase de Aceleração das Startups. Na fase Qualificação, foram 44 indicadas como Empresas Âncoras, quatro de natureza pública e 40 empresas privadas.

Ao final da “Fase 02 – Conexão com Startups”, foram 15 empresas selecionadas e outras duas para cadastro reserva. O CIASC foi classificado na oitava posição e vai receber um aporte financeiro de R$ 150 mil, voltado ao desenvolvimento de projeto em IA, para qualificar as entregas e melhorar a presença do cidadão. Nessa etapa, o CIASC selecionou a startup Encaixe para, em conjunto, desenvolverem uma solução SaaS – Software as a Service (software como serviço), que simplifica o processo de agendamento on-line de serviços do governo que necessitam da presença do cidadão no balcão de atendimento.

Agendamento do serviço público via WhatsApp

O projeto proposto pelas duas organizações, CIASC e Encaixe, será utilizado para aprimorar sistemas de agendamento, já utilizados em órgãos como Detran e Instituto Geral de Perícias (IGP), criando uma central de agendamento digital do Governo de SC e permitindo que esses serviços sejam realizados via aplicativos de comunicação como o WhatsApp. Trata-se de mais um avanço no projeto de Transformação Digital de SC, executado em parceria com a Secretaria de Administração.

Para o Secretário de Estado da Administração, Jorge Eduardo Tasca, “O reconhecimento do CIASC, que é uma empresa pública de Santa Catarina, a nível nacional nos mostra que o Estado está no caminho certo e pode ainda chegar muito mais longe. A digitalização dos processos e serviços facilita a vida dos cidadãos, traz eficiência, transparência e agilidade”, comentou.

O principal objetivo do projeto é a utilização de capacidades de IA, minimizando o principal problema relacionado a gestão de agenda, qual seja, o não comparecimento do cidadão na data agendada, por causa de esquecimento ou falta de informações. Utilizando capacidades de IA, a solução deve aperfeiçoar a experiência do usuário, aumentar a agilidade do serviço público prestado e contribuir para resolver dois problemas principais: o não-comparecimento no horário agendado e o insucesso no atendimento, por razões como falta de informação.