CIASC cria pacote de serviços de redes para simplificar o trabalho do poder público

Chamada de GovLink, a iniciativa é considerada a solução para que órgãos tenham conexão de fibra óptica e todos os serviços relacionados em uma única contratação

Um novo pacote de serviços foi criado pelo Centro de Informática e Automação do Estado de Santa Catarina (CIASC), a estatal catarinense de tecnologia. A iniciativa, nomeada GovLink  nasceu após o CIASC  identificar que os órgãos do estado tinham muito trabalho em gerenciar diversos contratos e serviços relativos à área de redes. O GovLink foi pensado para ser uma alternativa para que as instituições públicas centralizem os serviços de conexão de rede e internet em um único contrato e precisem dedicar menos tempo da equipe nesse gerenciamento, incluindo funções como monitoramento, suporte técnico e manutenção da rede, na qual o CIASC assegura disponibilidade 24/7.

Segundo o CIASC, os níveis de disponibilidade e performance de conexão oferecidos pelo novo GovLink superam os normalmente encontrados no mercado, em especial  por conta de 3 elementos da infraestrutura de rede:

  • O backbone, ou seja, a estrutura central da rede por onde os dados passam antes de chegar ao usuário, é robusta, moderna e com redundância.
  • A rede é 100% fibra óptica de alta disponibilidade, garantindo sempre o máximo de desempenho.
  • Uso exclusivo da administração pública, independente da esfera (municipal, estadual ou federal) ou do poder (executivo, legislativo ou judiciário).

 

Flávio Ramos, gerente de redes e internet do CIASC, afirma que “acreditamos que com o GovLink os gestores de tecnologia das instituições públicas vão ter serviços mais velozes, mais estáveis e vão poder liberar suas equipes para focar em inovação e na melhoria constante do serviço público através da tecnologia ao invés de ficarem se preocupando com a gestão da infraestrutura de rede”. 

 

Como funciona o GovLink

As instituições que adotarem o GovLink podem contratar links dedicados de até 1 Gbps para o provimento de internet e vão receber um switch gerenciável de 24 portas ou um roteador, para conexão de sua rede interna. Com informações de monitoramento deste equipamento é possível fazer  diagnósticos detalhados de problemas da rede. O acesso à Internet é garantido com velocidade simétrica de download e upload com baixa latência, o que evita  problemas com delay na conexão, e  garante a conexão com uma  largura de banda fiel à contratada pelo órgão.

Outra funcionalidade incluída no novo pacote de serviços é o registro de conexões de  internet, necessário para atender o Marco Civil da Internet. O pacote de soluções, que já começou a ser apresentado aos administradores públicos, conta com um sistema de múltiplas camadas de segurança para proteção da rede, e também com uma infraestrutura de backbone redundante. Isso significa que caso alguma parte do backbone seja interrompida, a conexão não cai, pois sempre existe pelo menos uma rota alternativa na rede para conectar à internet. Como essa infraestrutura redundante se estende ao longo do território catarinense, tanto de Norte a Sul, quanto de Leste a Oeste, a estabilidade ficaria garantida independente da localização do órgão público.

Outro ponto importante apresentado no GovLink é que ele conta com um painel de controle onde é possível acompanhar o status de todos os links da rede do órgão e relatórios de desempenho.Esta ferramenta de monitoramento de rede em tempo real conta também com informações  históricas, onde é possível conferir, por exemplo, casos em que eventualmente  haja um problema na conexão, ou o consumo de banda daquele ponto.

O principal fator que tem sido apresentado pelos profissionais do CIASC para os gestores dos outros órgãos é que com o GovLink eles contariam com todos esses serviços sem ter de gerenciar vários contratos com fornecedores diferentes. Com isso seria possível diminuir a burocracia e aumentar a eficiência nessa área do serviço público.