CIASC amplia a capacidade de armazenamento de seu Data Center

CIASC amplia a capacidade de armazenamento de seu Data Center

A aquisição de uma nova solução de backup e a expansão do storage (dispositivo para armazenar dados), realizadas pelo Centro de Informática e Automação do Estado de Santa Catarina (CIASC), trouxeram mais espaço e segurança para o Data Center da empresa.

Os investimentos realizados no projeto de backup somam cerca de R$ 5 milhões. Já os recursos para a expansão do storage chegam a, aproximadamente, R$ 2 milhões.

Com a ampliação em 60% na capacidade de armazenamento do principal storage que o CIASC possui em seu Data Center, são 600 terabytes adicionais disponíveis, totalizando uma capacidade total de 1.5 petabytes. De acordo com o planejamento previsto para 2023, a expectativa é que esse storage atenda às necessidades da empresa durante o ano que vem. Para os próximos, novas aquisições devem ser realizadas em razão do significativo crescimento no armazenamento em bancos de dados relacionais e não relacionais, bem como de outros tipos de dados (documentos, vídeos, imagens, etc), sendo que estes podem ser melhor armazenados e recuperados em um storage de objetos (onde o Eternal é um exemplo).

As principais vantagens desse storage que o CIASC utiliza se referem ao melhor desempenho e menor consumo de energia. O tamanho do equipamento também é um fator relevante, pois, com a evolução das tecnologias, o formato ficou mais compacto e ocupa menos espaço físico na estrutura do Data Center.

Sobre a nova solução de backup, o coordenador de Ambiente Operacional, Laércio Bremmer, explicou que “nas últimas semanas, foram concluídas a instalação física dos servidores e a instalação do software. No momento, as equipes do CIASC trabalham na migração de backups da solução anterior, Netbackup, para a nova solução, Commvault”.

Uma das principais características da nova solução está no reforço da segurança, incluindo mecanismos internos de detecção de proteção de ransomware, que reconhecem anomalias de backup e alertam para possíveis riscos. Por exemplo, se houver alteração significativa em determinados arquivos de um servidor de um dia para o outro, a solução sinaliza a necessidade de conferir se há algum problema.

Os profissionais participaram de um primeiro treinamento denominado hands on (em português, mão na massa), com um técnico da fornecedora da solução, que os auxiliou a colocar o sistema no ar com as configurações iniciais para que pudessem começar a interagir com o software. Por enquanto, estão sendo feitas operações mais básicas, colocando os servidores mais simples para rodar.

A realização de ações mais complexas está prevista apenas para depois do treinamento oficial com o fabricante responsável, possivelmente, em dezembro. A atividade vai oferecer mais de 40 horas de capacitação para uso da ferramenta os técnicos da Coordenadoria de Ambiente Operacional e Coordenadoria de Banco de Dados, responsáveis por fazer e restaurar backups nos principais servidores e bancos de dados para o CIASC e os seus clientes de Data Center.

Entre as mudanças que a nova solução traz, pode-se mencionar o autoatendimento que resulta em autonomia para os clientes que poderão acessar o ambiente e fazer cópias e restaurações de arquivos e pastas de forma independente. A transparência é outra novidade que o software apresenta, por exemplo, a partir do controle dos clientes quanto ao volume de uso de gigabytes que seus backups ocupam na solução de proteção de dados.

Assim como a solução anterior, a nova também integra o quadrante mágico da Gartner, que é um indicador de qualidade da referida empresa.