Por que a Transformação Digital veio para ficar?

A transformação digital é uma realidade que perpassa as diferentes áreas da sociedade, um movimento de mudança cultural e de atitude que tem feito as organizações se reinventarem e já está acontecendo no Brasil e mundo afora. Sua implementação visa melhorar a vida das pessoas e qualificar o desempenho de organizações por meio do uso de tecnologias, desenvolvendo soluções que tragam resultados favoráveis e otimizem os processos.

Big Data, Blockchain, Cloud Computing, Inteligência Artificial, Internet das Coisas, Machine Learning, Automação Robótica de Processos, são alguns exemplos de tecnologias utilizadas para avançar na transformação digital. Mas o conceito vai muito além das questões tecnológicas e inclui outras preocupações.

O professor Tomas Chamorro-Premuzic, em publicação no Harvard Business Review, fala sobre os cinco componentes essenciais da transformação digital, que são: 

  • Pessoas (podemos dizer que é aí que tudo começa – Transformação digital se faz com pessoas e para pessoas)
  • Dados (ter registros digitalizados que orientem e permitam a tomada de decisão)
  • Insights (saber interpretar os dados e ter percepções das informações que possuem)
  • Ação (traçar planos e executar, concretizar metas em ações)
  • Resultados (avaliar o impacto, os feedbacks)

Esses aspectos não seguem uma ordem obrigatória. Inclusive, podem ocorrer simultaneamente. Mesmo os resultados não significam o final do processo, mas sim uma etapa que vai refletir na continuidade das definições e atividades. O texto também pontua a importância de ter uma visão bem definida sobre o processo e considerar as várias fases ou estágios necessários para executar com sucesso uma jornada de transformação, de acordo com as particularidades de cada empresa.

 

O cenário catarinense

Em Santa Catarina, o plano de Governo Digital, desenvolvido a partir da Secretaria do Estado da Administração (SEA), apresenta estratégias voltadas a ações em transformação digital, inovação e tecnologia. A finalidade é tornar 100% digital a prestação de serviços públicos pelo governo catarinense, gerar economia para os usuários e a administração pública, melhorar a qualidade dos serviços prestados ao cidadão e concretizar a proposta de um Governo Sem Papel

Para alcançar esses objetivos, a gestão pública de diversos estados brasileiros tem buscado parcerias com o governo federal, órgãos e instituições estaduais, empresas públicas e privadas. O Centro de Informática e Automação do Estado de Santa Catarina (CIASC) é o órgão público responsável pela execução das políticas, da gestão e dos serviços de tecnologia da informação e governança eletrônica em SC, e atua junto com a SEA para avançar na entrega de soluções.

 

SC avança em modernização e serviços digitais 

A pandemia de Covid-19 cobrou agilidade no processo de transformação digital que já vinha acontecendo no estado. Os resultados dessa aceleração têm contribuído para avançar na digitalização dos processos e serviços, reduzir os atendimentos presenciais, os custos de operação e o tempo de atendimento, e qualificar a entrega dos serviços à população. Além disso, tem garantido ainda mais transparência, controle e gestão integrada aos procedimentos, e eficiência na resolução de solicitações e encaminhamentos.

Alguns exemplos de soluções, desenvolvidas pelo CIASC em parceria com a SEA e disponíveis no Portal de Serviços Digitais, que buscam oferecer serviços ao cidadão da forma mais acessível possível: 

 

– SC Mais Renda (Auxílio Emergencial do Governo de Santa Catarina)

Canal online para recebimento de denúncias do Departamento de Defesa do Consumidor do Governo do Estado (PROCON/SC)

Encaminhamento de pensão no Instituto de Previdência do Estado (IPREV)

Matrícula Online para estudantes da rede pública de educação

Serviço online para pedidos de revisão de infração de trânsito no Departamento Estadual de Trânsito de Santa Catarina (Detran/SC)

Envio de dados sobre a situação da pandemia de Covid-19

– Desenvolvimento de painéis de inteligência de dados

Entre outras soluções.

 

A meta do governo do Estado é termos uma Santa Catarina digital. Tomas Chamorro-Premuzic afirma que “a parte crítica da transformação digital não é ‘digital’, mas ‘transformação’ […] O que é necessário é uma mudança de mentalidade, cultura e talento, incluindo qualificação e requalificação de sua força de trabalho para que ela esteja pronta para o futuro”.

Aqui no CIASC, nossos times estão empenhados em contribuir para acelerar a implementação dessa estratégia. Para isso, temos buscado viabilizar produtos e soluções de diversas tecnologias de inteligência e automação em maior grau. Entendemos que a transformação digital é uma jornada irreversível e temos atuado para atravessá-la de maneira exitosa.

 

Referências

The Essential Components of Digital Transformation – Tomas Chamorro-Premuzic, no Harvard Business Review.

Guia Prático para a Transformação Digital nos Municípios Catarinenses – Laboratório de Inovação do Estado de Santa Catarina – NIDUS

 

Por:

Rodrigo Vargas Furtado – Analista de Sistemas e líder de equipe na Gerência de Produtos de Software (GPROS) do CIASC.

Tabita Strassburger – Jornalista. Doutora em Comunicação e Informação. Bolsista da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (FAPESC), no Programa de Pesquisa e Implantação de Sistema de Inovação do CIASC. Contato: tabita@ciasc.sc.gov.br