Infraestrutura de rede: segurança e agilidade para todos

As discussões sobre tecnologia que normalmente chegam até a população costumam ser centradas em novos softwares e suas possibilidades, ou nos gadgets (dispositivos eletrônicos portáteis) que fazem o que nenhum outro nunca fez. Acabamos não discutindo tanto quanto deveríamos a infraestrutura de rede, que é absolutamente essencial para a construção de uma sociedade com tecnologias confiáveis. 

Fazendo um comparativo com a infraestrutura das estradas, imagine se houvesse um único jeito de ir de Florianópolis a Joinville, apenas um caminho, sem duplicação e sem asfalto. Teríamos diversos problemas com congestionamentos, certo? Desta forma, o trânsito entre as duas cidades seria interrompido com muita facilidade. Qualquer queda de árvore, por exemplo, causaria transtornos, tornando impossível conectar a capital ao Norte do estado.

Agora, troque a estrada por uma infraestrutura de fibra óptica e os veículos por dados. Fica bastante evidente porque é tão importante, por exemplo, criar redes com a maior diversidade de caminhos possível, o que chamamos de “infraestrutura redundante”. Essa é a realidade da estrutura de rede 100% fibra óptica construída no estado de Santa Catarina. 

  O backbone, que pode ser traduzido como “espinha dorsal”, faz referência às vias principais dessa rede e foi construído todo em anel, com rota redundante. Isso significa que, caso a fibra seja rompida em um caminho, o transporte de dados acontece por outro trajeto, desviado da interrupção e buscando uma rota alternativa, o novo percurso mais rápido.

As conexões pela rede de fibra óptica estão presentes de Norte a Sul e de Leste a Oeste, vão de Araranguá a Joinville, de Itajaí a Dionísio Cerqueira, contemplando exclusivamente os órgãos do poder público e facilitando a integração entre eles. Os serviços chegam de maneira imediata aos municípios atendidos pelo governo catarinense a partir do trabalho das equipes do Centro de Informática e Automação do Estado de Santa Catarina (CIASC).

Os dados de expansão, manutenção e monitoramento da rede de fibra óptica correspondem a 2128 km de cabos de fibra óptica e 2260 prédios conectados.

 

As soluções de rede do serviço público catarinense

No CIASC, a vertical de atuação Infovia SC é responsável pela infraestrutura e pelos serviços de redes, reunidos na marca CIASC Rede & Fibra Óptica. O propósito é atender às necessidades de conectividade e redes de comunicação do setor público, representado por instituições das três esferas do governo, Federal, Estadual e Municipal, e dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário.

Construir uma infraestrutura de rede robusta aumenta o nível de confiança de que vamos conseguir nos conectar uns com os outros. Aqui no CIASC, essa preocupação tem uma dimensão ainda maior pelo compromisso que temos com a entrega de soluções no setor, afinal, nossa infraestrutura de rede é responsável pela conexão de diversas instituições públicas que prestam serviços essenciais à população catarinense.

Sabemos que, se a conexão não é boa, as pessoas não conseguem acessar com qualidade as aplicações que precisam para, por exemplo, encaminharem suas solicitações e demandas de serviços públicos. Nesse sentido, o objetivo do CIASC é entregar a mesma qualidade de conexão e experiência de usuário para o cidadão que está no interior, em cidades mais distantes, e para quem está nos grandes centros. Independente do lugar onde o catarinense esteja, ele precisa conseguir acessar os sites e serviços públicos da mesma forma.

Para garantir esse resultado, padronizamos a solução de rede para o estado todo, com entregas de serviço que têm as mesmas características técnicas nas diferentes cidades. O GovLink é o pacote completo de serviços de redes que apresenta vários serviços em uma única solução, com os equipamentos incluídos para garantir a qualidade técnica e as especificações necessárias para as entregas. A segurança da informação também é uma das características do pacote que possui múltiplas camadas de segurança para proteger a rede na conexão com a Internet.

Ainda sobre a infraestrutura de rede, quando necessário, foram criados mais pontos de acesso, e pensados diferentes modelos para as diversas necessidades (como disponibilização de conexão via satélite para atendimento de clientes em áreas sem infraestrutura de fibra óptica). Buscamos parcerias para que possamos entregar a mesma qualidade e o mesmo perfil do serviço para todo o tipo de cliente. 

O CIASC tem avançado em produtos e serviços que possam ser agregados à rede de comunicação para prover novas soluções à administração pública. Essas são algumas maneiras a partir das quais temos construído nossa presença em Santa Catarina, e conseguido realizar entregas para o governo nas diversas áreas sociais, como saúde, educação, segurança pública, mobilidade urbana, agricultura, entre outras.

 

Flávio Ramos – Gerente de Redes do CIASC

Tabita Strassburger – Jornalista. Doutora em Comunicação e Informação. Bolsista da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (FAPESC), no Programa de Pesquisa e Implantação de Sistema de Inovação do CIASC. Contato: tabita@ciasc.sc.gov.br