Gestão de riscos reforça estratégias para a segurança da informação e privacidade no serviço público

A gestão de riscos implica estar ciente da possibilidade sobre a ocorrência de eventos futuros e incertos que possam influenciar os objetivos institucionais de qualquer empresa, seja positiva ou negativamente, e ser capaz de identificar ameaças que possam afetar o projeto da organização. Com a LGPD em vigor, todas as empresas entendem que é imprescindível identificar os riscos de privacidade e de segurança e planejar estratégias para lidar com essas situações.

Com a gestão, é possível identificar a probabilidade e o impacto de suas ações, permitindo que sejam planejadas de forma a maximizar a eficiência do plano.

Mensurar riscos – e, inclusive, oportunidades – ajuda na prevenção de crises e problemas, seja com o consumidor final ou com outros públicos de interesse da organização.

Ainda, a análise de risco funciona como um balizador estratégico, que aponta e orienta para onde é necessário priorizar esforços e investimentos, priorizando os aspectos que possam apresentar um maior risco.

Em uma empresa pública como o CIASC, a gestão de riscos também está relacionada a uma boa governança, transparência e responsabilidade com o bem público. A implantação da Gestão de Riscos da empresa começou com o intuito de desenvolver e determinar ações para ampliar o aperfeiçoamento organizacional e reduzir ameaças ao alcance dos objetivos da instituição.