Santa Catarina recebe pela primeira vez conferência internacional sobre crimes cibernéticos

Florianópolis (3/10/2011) – Um dos maiores eventos de crimes cibernéticos da América Latina, o ICCyber 2011 – 8ª Conferência Internacional de Perícias em Crimes Cibernéticos, será realizado no Centrosul, em Florianópolis. Organizado pela Associação Brasileira de Especialistas em Alta Tecnologia (Abeat) e patrocinado, entre outras empresas, pelo Centro de Informática e Automação do Estado de Santa Catarina (Ciasc), o encontro promoverá debates e palestras com especialistas de diversas partes do mundo. A abertura ocorrerá nesta quarta-feira (5), às 9 horas.

“O Ciasc exerce um papel importante na defesa cibernética e queremos que nossa equipe prestigie os cursos que serão realizados durante o evento”, relata o presidente da instituição, João Rufino de Sales. Cerca de 20 profissionais do Ciasc estarão participando e atualizando seus conhecimentos na área. No primeiro dia haverá a palestra “Trabalhar juntos para prevenir ataques cibernéticos”, do chefe da Unidade de Crimes Cibernéticos do FBI, a polícia federal dos Estados Unidos, James Harris e Troy McNeil, do Departamento de Segurança Interna americano.

Os trabalhos vão até a próxima sexta-feira (7), abordando temas ligados à segurança, como estratégias governamentais para prevenção e combate a ataques pela internet, fraudes eletrônicas no mercado financeiro, computação forense, ferramentas de monitoramento, o perigo das redes sociais, entre outros.

Cecop no ICCyber – O Conselho Estadual de Combate à Pirataria (Cecop) também valoriza a iniciativa e estará presente no ICCyber 2011. Para o presidente do conselho, Wanderley Redondo, é um evento com conteúdo novo, técnico, que aborda um dos maiores problemas da internet. “A web é também um dos instrumentos da criminalidade, tanto nos ataques virtuais quanto na pirataria”, destaca Redondo.