Inteligência Artificial: uma revolução silenciosa da ficção para o cotidiano

A área de Inteligência Artificial (IA) tem apresentado um desenvolvimento impressionante nos últimos anos, com tecnologias cada vez mais acessíveis, presentes no dia a dia mesmo sem que se perceba. Realidade que estimula e impulsiona organizações, públicas e privadas, a implementarem estratégias inovadoras em seus diversos campos.

A tecnologia de IA se refere, basicamente, à construção de um conhecimento inteligente, à criação de sistemas e máquinas com habilidade de processar e analisar uma infinidade de dados, e pensar e agir simulando o comportamento humano. Também, à capacidade de deduzir, inferir ou aprender novos conhecimentos a partir do conhecimento existente, e utilizar métodos automatizados para resolver problemas complexos.

A IA vem sendo utilizada para desenvolver soluções variadas, por exemplo, em robótica e automação industrial, verificação automática de softwares, vendas e mercado financeiro, jogos e brinquedos eletrônicos, reconhecimento facial, bancos de dados dedutivos, monitoramento em mídias sociais, e mineração de dados, entre outros. Nas distintas áreas sociais, como saúde, educação, segurança, economia, agricultura, mobilidade, etc. 

Conforme explicita o artigo do professor da Universidade de São Paulo (USP), André Carlos de Carvalho (2021), uma das propostas da IA é reduzir a exposição de pessoas a determinadas circunstâncias, como atividades de risco ou tarefas cansativas e repetitivas, atribuindo às máquinas tais funções. Como consequência, as pessoas podem se dedicar a outras ocupações, tanto laborais quanto de lazer, com família e amigos. 

A responsabilidade social das tecnologias de IA

De maneira semelhante ao que aconteceu com outras tecnologias, percebe-se um avanço exponencial nos resultados da IA com a transformação digital e o cenário pandêmico. A adesão a tais soluções, que já era uma realidade, em virtude dos retornos positivos que apresentam, foi ampliada pela necessidade imediata de resolver a crise enfrentada pelos países em âmbito internacional.

O professor da USP, Jaime Simão Sichman (2021), explica que o período é de euforia com os possíveis benefícios da IA, e também de temores por possíveis riscos. De acordo com seu artigo, o otimismo se justifica, principalmente, por três fatores: o custo de processamento e de memória que nunca foi tão barato; o surgimento de novos paradigmas, produzindo inegáveis avanços científicos; e uma quantidade de dados gigantesca disponível na internet em razão do grande uso de recursos, como redes e mídias sociais.

Conforme mencionado, para além do debate sobre os benefícios que a utilização da IA envolve, a aceleração no uso de tais tecnologias trouxe questionamentos quanto aos riscos, à segurança, aos impactos socioeconômicos e à ética de sua implementação. Em referência a tal problemática, costuma-se usar termos como IA responsável, consciente, explicável, para o bem, confiável, entre outros. Carvalho (2021) e Sichman (2021) discorrem sobre as expressões, conceituando-as a partir de pesquisas acadêmicas. 

Em síntese, a proposta é de que a Inteligência Artificial seja planejada, produzida e implementada para que, de fato, possa contribuir com o futuro, a melhoria na vida da população, a sociedade, com desenvolvimento sustentável, justo e inclusivo, com processos transparentes, que garantam a proteção de dados e respeitem a privacidade das pessoas.

A aplicação de soluções de IA pelo CIASC 

Em consonância com a preocupação de utilizar de forma responsável as tecnologias de IA e o propósito da empresa de atender aos interesses da administração pública e do cidadão catarinense, o Centro de Informática e Automação do Estado de Santa Catarina (CIASC) vem avançando em iniciativas e soluções que utilizam Inteligência Artificial. São iniciativas que buscam atender às necessidades e exigências da transformação digital, dos clientes, do mercado e, especialmente, da população, que é quem utiliza os serviços públicos no dia a dia.

O recente sistema de chatbot, implementado no Portal Detran Digital, é um dos exemplos de utilização da tecnologia IA em soluções desenvolvidas pelas equipes do CIASC. A ferramenta virtual possui uma caixa de bate-papo (chat) que permite que o cidadão tire dúvidas relacionadas aos serviços do Departamento Estadual de Trânsito de Santa Catarina (Detran/SC).

Durante a pandemia de Covid-19, o CIASC teve participação importante com a criação de uma solução para realizar a gestão e análise multinível de dados. Utilizando a Plataforma BoaVista, ferramenta de Big Data que também é um produto do CIASC, a tecnologia foi utilizada para analisar os casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) em Santa Catarina, monitorar a situação dos casos no estado, planejar políticas públicas e executar ações.

Além disso, o CIASC foi selecionado para participar do Programa IA² MCTI/SOFTEX, uma iniciativa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTI), executada em parceria com a Organização SOFTEX. Entre os objetivos do Programa, está fomentar projetos de pesquisa e desenvolvimento orientados à criação de soluções em IA. O CIASC e a startup Encaixe vão desenvolver uma solução SaaS – Software as a Service (software como serviço), para aprimorar sistemas de agendamento on-line, criando uma central de agendamento digital do Governo de SC e permitindo que esses serviços sejam realizados via aplicativos de comunicação como o WhatsApp.

Por esses e outros cases, vislumbra-se o quanto a Inteligência Artificial se destaca como tendência e realidade capaz de trazer soluções inovadoras para a transformação digital, com atenção especial ao serviço público, em referência aos objetivos do CIASC. Além disso, fica evidente o modo como a empresa tem voltado seus esforços ao desenvolvimento de pesquisa, inovação e tecnologias em IA, buscando agregar ainda mais valor às suas entregas e fortalecer a referência que possui no estado.

Referências:

CARVALHO, André Carlos Ponce de Leon Ferreira de. Inteligência Artificial: riscos, benefícios e uso responsável. In: Estudos Avançados (Online), v. 35, p. 21-36, 2021.

SICHMAN, Jaime Simão. Inteligência Artificial e sociedade: avanços e riscos. In: Estudos Avançados (Online), v. 35, p. 37-50, 2021.

Tabita Strassburger – Bolsista da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (FAPESC), no Programa de Pesquisa e Implantação de Sistema de Inovação do CIASC.