Três aplicativos são premiados na 1ª competição de programadores do Governo do Estado

Incentivar ideias inovadoras que aproximem o poder público dos catarinenses. Este foi o objetivo do Hackathon #DesenvolveSC, competição de programadores do Governo do Estado, em parceria com a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), que divulgou os resultados neste domingo, 18. O evento, realizado no Centro de Informática e Automação de Santa Catarina (Ciasc) e começou na último sexta-feira, 16.

“Dez equipes participaram dessa primeira edição, todas com ideias ótimas para facilitar a vida dos catarinenses. Foi difícil escolher as três melhores, contamos com um júri diversificado, com professores, empresários e equipe técnica para selecionar os vencedores”, explica o presidente do Ciasc, Luiz Antônio da Costa Silva.

O aplicativo SOSurdo, da equipe Hackasoft, ficou em primeiro lugar. A solução é destinada aos deficientes auditivos, para que entrem em contato com centrais de emergência. Segundo um dos responsáveis pela ideia, o desenvolvedor de software, Leandro Vieira, o acesso pode ser tanto pela Língua Brasileira de Sinais (Libras) ou por ícones que identificam o tipo de emergência e acionam o Corpo de Bombeiros.

Na segunda colocação ficou a equipe Polar, com o aplicativo Prêmio na Nota, onde o usuário escaneia notas fiscais e ganha pontos que podem ser trocados por serviços, descontos em impostos ou mesmo doações para entidades sociais. O programa incentiva à exigência de nota fiscal pelos consumidores, reforçando a responsabilidade social.

Outra equipe premiada é a Mané Feirante, que criou o projeto Vamos à Feira?, para identificar feiras de produtos orgânicos credenciados, com horários, locais, informações de funcionamento e até mesmo receitas. “Começamos a desenvolver a ideia na sala de aula e trouxemos para o Hackathon. Por não termos programador, até pensamos em desistir, mas acreditamos muito na nossa proposta, no nosso sonho e estamos muito felizes em receber este prêmio”, conta a estudante de Design, Larissa Julia Anselmo.

Para um dos mentores, Dennis Coelho, que é diretor da Vertical de Games da Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (Acate), a iniciativa do Estado é muito importante por reunir alunos, professores e setores público e privado para fomentar ideias e criar projetos que podem atender diretamente a população.

 

Conheça outros projetos participantes:

– Consulta-e: O aplicativo tem o objetivo de facilitar as informações dos serviços do Governo Estadual e das prefeituras, sendo uma plataforma de apoio à população por meio de uma assistente virtual. Os mentores escolheram este projeto para receber uma menção honrosa, pelo trabalho em equipe e desenvolvimento do produto.

– Fitocon: A equipe desenvolveu o aplicativo iOrg, para levar aos agricultores orgânicos informações de produtos fitossanitários, para que os mesmo não percam suas certificações e utilizem os produtos adequados para eliminação de pragas.

– Gedai: Os estudantes de Itapiranga criaram uma solução para o cidadão denunciar locais com lixo acumulado, como terrenos baldios, além de receber informações sobre horários de coleta e destinação dos resíduos.

– Insight Innovation: O trabalho resultou no aplicativo Agilizze, para facilitar a vida dos motoristas, disponibilizando informações do Detran sobre multas, impostos, entre outros.

– Marjores: A solução desenvolvida consiste em um banco de dados sobre as unidades de saúde, com informações sobre especialidades, localização e horários de funcionamento.

– Rocket: A equipe apresentou o Chamado Municipal, um aplicativo para os usuários denunciarem problemas das cidades, como buracos e semáforos quebrados, encaminhando as demandas para os setores responsáveis.

– SC Go: O objetivo é apresentar ao cidadão informações sobre as obras de Governo, como gastos, dados, tempo de execução, com espaço para ouvidoria.