Projeto do CIASC é destaque no Fórum Simplifica SC

O Fórum Simplifica SC reuniu a sexta-feira passada, 18/08, no auditório do Conselho Regional de Contabilidade de Santa Catarina (CRCSC), representantes de várias entidades que buscam facilitar e desburocratizar o funcionamento das empresas catarinenses. O encontro teve a coordenação do presidente da Junta Comercial (Jucesc), Julio Cesar Marcellino Jr, e da Federação dos Contabilistas (Fecontesc), Tadeu Oneda, junto com o presidente do CRCSC, Marcello Seemann.

A reunião foi iniciada com uma apresentação pela Federação Catarinense de Municípios (Fecam), feita por Janice Merigo e Natasha Maia, que mostrou o resultado da campanha integrada realizada este ano em favor da doação ao Fundo para a Infância e Adolescência (FIA), que contou com a adesão de vários municípios do Estado e teve a participação fundamental dos profissionais da contabilidade.

Dados divulgados pela Receita Federal revelam que fundos de 121 municípios do Estado estão recebendo em 2017 um repasse de quase R$ 4 milhões por meio das doações feitas via IRPF. Somente São Miguel do Oeste terá um retorno de cerca de 650 mil, valor quase equivalente ao que será repassado a Florianópolis.

Um outro destaque do Fórum foi a apresentação do projeto Boa Vista, por integrantes do Centro de Informática e Automação de Santa Catarina (CIASC), que tem por objetivo o compartilhamento, colaboração, processamento e análise de dados qualificados com tecnologia Big Data. O projeto, que começou pela Secretaria da Fazenda, será uma importante ferramenta para a melhoria da gestão do serviço público, garantindo maior transparência.

Já o presidente da Jucesc, Júlio Cesar Marcellino Jr, falou sobre a implantação da Junta Digital, que vai garantir que os atendimentos hoje presenciais possam ser feitos on line pelos usuários. Conforme ele, o programa será lançado ainda no mês de setembro e se estenderá por cerca de um ano, abrangendo todas as regiões.

Ao final da reunião, o diretor do Diat da Secretaria da Fazenda, Ari José Pritsch, destacou que uma das prioridades do Fisco estadual vem sendo ampliar o número de serviços oferecidos on line e citou como exemplo a restituição de valores do IPVA pagos em duplicidade do IPVA, que hoje exige o deslocamento do contribuinte a uma unidade da Secretaria. Em relação às unidades, confirmou que o projeto é reduzir o número de postos, mas que esse processo será gradativo e debatido com as entidades contábeis e com os colaboradores envolvidos.

“As apresentações e informações trazidas ao encontro mostra que o Fórum tem conseguido atingir os seus objetivos, de reduzir a burocracia, agilizar processos e criar um clima cada vez mais favorável a quem deseja empreender no Estado”, avaliou o presidente da Fecontesc, Tadeu Oneda.

Informações da Fecontesc.